sexta-feira, 29 de junho de 2012

Fique atento: alimentos saudáveis, porém calóricos! | Kilorias

Fique atento: alimentos saudáveis, porém calóricos! | Kilorias

quinta-feira, 28 de junho de 2012

TPM não é desculpa para não treinar!!!

Conheça os cuidados e os benefícios da atividade física durante esse período!!!    


   Para a maioria das mulheres o período pré-menstrual, popularmente conhecido pelas siglas “TPM”, é marcado pelo aumento da fadiga muscular e nervosa, assim conseqüentemente diminuindo a capacidade de desempenho físico. Isso acontece devido a oscilação hormonal no organismo da mulher durante esse período.
Para quem usa a TPM como desculpa para não malhar pode parar, ou melhor, “bora” se movimentar!!! Hoje em dia é possível identificar tipos diferentes de TPM e assim adequar seu treino durante esses dias, respeitando os limites do seu corpo, não praticando exercícios por longos períodos ou com excesso de carga.

TPM TIPO A: Tem como principal característica a ansiedade. O indicado é um treino mais “light” como a prática da ioga, alongamento e técnicas de respiração, que diminuem a tensão muscular e o mau humor e melhoram a concentração.

TPM TIPO C: É marcada pela compulsão. Para quem sofre com esse tipo de TPM o adequado é “descarregar” suas energias em atividades aeróbias, que liberam endorfina no sangue. Além de ser responsável pela sensação de bem-estar, esse hormônio parece agir como estabilizador da glicose, diminuindo, assim, a vontade de açúcar.

TPM TIPO D: Onde a característica principal é a depressão. Exercícios aeróbicos são ótimos, já que elevam os níveis de serotonina – hormônio conhecido por melhorar o humor.

TPM TIPO H: Caracterizada pela indisposição total, com presença de muitas dores e inchaço. Em dias críticos, o melhor é repousar ou, no máximo, fazer uma aula de hidroginástica.

   É importante frisar que, independente do tipo de TPM, a prática regular de atividades físicas melhora os incômodos típicos dessa fase. Um estudo da Universidade British Columbia, no Canadá, analisou mulheres sedentárias que se submeteram a programas de atividade aeróbia regularmente por seis meses. Ao final do período, constatou-se que 60% a 70% de um grupo de mulheres sedentárias que sofriam de TPM e iniciaram atividade aeróbica apresentaram diminuição gradual de inchaço, dores nos seios, irritabilidade, depressão e cólica, após seis meses de prática esportiva nos dias que antecedem a menstruação.
   Esses benefícios ocorrem porque o exercício físico gera um aumento da taxa metabólica e favorece a circulação sanguinea. Consequentemente, há uma otimização do transporte de oxigênio e nutrientes essenciais, melhorando, assim, todas as funções.

Fonte: Por Thaís Partamian Labarca

terça-feira, 26 de junho de 2012

Alimente-se Bem!!!



A melancia é uma fruta refrescante, saborosa e com propriedades que são essenciais para manter o nosso corpo saudável. Ela é composta por aproximadamente 93% de água e tem baixo teor calórico. Uma fatia equivale aproximadamente a 33 caloria...s, o que a classifica como leve, porém completa. Conheça mais benefícios da melancia e saiba porque é tão importante consumir a fruta.

Rica em nutrientes bastante importantes para o nosso organismo, na melancia são encontradas as fibras, os carboidratos, vitaminas A, C e B6, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e ferro. A cor avermelhada da polpa tem grande concentração de um poderoso antioxidante chamado licopeno, que neutraliza os radicais livres (substâncias nocivas ao corpo e os grandes responsáveis pelo envelhecimento da pele).

Ela também contribui na melhora da sensibilidade à insulina e ajuda na prevenção de doenças como a hipertensão, câncer de próstata, endométrio, pulmão e mama.

Incluir a melancia na alimentação ainda ajuda a manter o corpo sempre hidratado devido a sua grande quantidade de água e colabora com a diminuição do colesterol, artrite reumatóide e ortoartrite.

Além dos benefícios da melancia, as sementes da fruta também não devem ser desprezadas, pois apresentam propriedades nutricionais que fazem bem para a saúde. Elas são ricas em zinco, mineral que ajuda a aumentar a imunidade do organismo e em ácidos graxos, que contribuem para o bom funcionamento do metabolismo regulando os hormônios.

O gosto adocicado da melancia vem da frutose, açúcar natural fonte de carboidrato que funciona no organismo como um estoque de energia, ajudando no ótimo funcionamento do cérebro, nervos, medula óssea e nos glóbulos vermelhos. Por ser livre de gordura e colesterol, a melancia ajuda a regular a pressão sanguínea prevenindo o organismo de arritmias e sendo essencial na contração muscular. Também é responsável por levar moléculas de água para as células ajudando a baixar a temperatura corporal.

A melancia também pode influenciar na vida sexual. Ela contém a citrulina, aminoácido que ao ser consumido é convertido em arginina, que tem a função de melhorar a circulação, aumentar a
produção de óxido nítrico, eficaz no relaxamento dos vasos sanguíneos, promovendo a melhora na libido e ajudando a prevenir a impotência sexual masculina.

E não acaba por aqui. Por ser rica em água e açúcares naturais, a fruta também colabora para tornar os fluidos do corpo como a saliva, secreção vaginal e sêmen mais adocicados e perfumados.

Ninguém resiste a uma fatia de melancia gelada, principalmente nos dias em que a temperatura está elevada. Mas segundo estudos, as propriedades de licopeno e betacaroteno presentes na fruta quando consumida em temperatura ambiente, ficam ainda melhores. Então, o ideal é deixar a melancia alguns minutos fora da geladeira antes de consumi-la. Para conservar depois de aberta e evitar a perda das vitaminas devido o contato com a luz e o oxigênio, embale bem a melancia e coloque na geladeira.

A melancia pode ser consumida de várias maneiras, seja ao natural, em forma de suco, acrescentada na salada de frutas ou até mesmo como um saboroso mousse para a sobremesa, vai da criatividade e gosto de cada um. Só não esqueça de consumir também a semente, que é rica em vitaminas.

sábado, 23 de junho de 2012

Os Benefícios do Treinamento Funcional


Treinamento Funcional

É um tipo de Treinamento que através do exercício físico e de sua especificidade, visa desenvolver e melhorar as habilidades motoras do corpo humano, para desempenho de atividades do dia a dia, desportivas, competitivas, terapêuticas e na prevenção de lesões. Além disso, o treinamento funcional proporciona a:




         Melhoria da consciência postural durante os exercícios;

         Melhoria da coordenação motora e propriocepção;

         Aumento da força muscular por adaptações neurais;

         Aumento da eficiência dos movimentos;

         Melhoria da flexibilidade (mobilidade articular e elasticidade);

         Melhoria do equilíbrio e da agilidade;

         Melhoria da potência;

         Aumento da sensação cinestésica (sensação do movimento);

         Melhoria das estruturas afetadas por lesão no processo de reabilitação.

O Treinamento Funcional tem como caracterísitica desenvolver e melhorar as capacidades através de estímulos que proporcionam instabilidade com propósito de melhorar a estabilidade articular, a ativação do CORE (núcleo do centro de gravidade) e a propriocepção. Seu objetivo é simular situações, necessidades e limitações das atividades diárias, dentro do ambiente de treinamento, aumentando assim a efetividade do mesmo.

“A essência do treinamento funcional está baseada na melhoria dos aspectos neurológicos que afetam a capacidade funcional do corpo humano, através de exercícios que desafiam componentes do sistema nervoso e, por isso estimulam sua ADAPTAÇÃO”.  (Arruda & Coraucci., 2004)

Os critérios de seleção dos exercícios funcionais deve-se partir do princípio da aplicabilidade, especificidade, do mais estável para o mais instável, do mais simples para o mais complexo, do mono-articular para o bi ou multi-articular, individualidade biológica (avaliação das 24 horas do dia), restrições e limitações.

Treinamento Funcional x Treinamento Tradicional

No Treinamento Funcional o condicionamento físico é conduzido por meio de exercícios que são integrados para que sejam alcançados padrões de movimento mais eficientes. No Treinamento Isolado o indivíduo consegue apresentar resultados em termos de aumento de massa muscular e força, pois permite que haja fadiga individual dos músculos; entretanto, o Treinamento Funcional aproxima-se mais dos movimentos reais, ou seja, daqueles realizados no cotidiano e que envolvem integração de movimentos. Esse aspecto atende à especificidade que é um dos mais importantes princípios do treinamento.

Um maior grau de liberdade de execução dos movimentos é outra característica do treinamento funcional, já que é possível realizar movimentos em diferentes amplitudes, principalmente se comparados aos exercícios da musculação. Por conta disso, é possível dizer que o treinamento é flexível e ilimitado, pois apresenta infinitas variações. A realização de movimentos em múltiplos planos também é caracterizada, já que as atividades funcionais ocorrem em três planos e requerem aceleração, desaceleração e estabilização dinâmica. Apesar de os movimentos parecerem dominantes em um plano específico, os outros dois necessitam ser estabilizados dinamicamente para permitir ótima eficiência neuromuscular no treinamento funcional.



Fonte: Treinamento Funcional Uma abordagem prática
Autores: Artur Guerrini Monteiro e Alexandre Lopes Evangelista
Editora Phorte,2010.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

O Efeito da Supercompensação e a importância do descanso pós treino

Supercompensação é o nome dado aos efeitos positivos e negativos do esforço de um treino ou ciclo de treinos. Durante o treino (esforço) o indivíduo força seu metabolismo, exigindo dele mais do que ele está acostumado a desempenhar para que haja uma melhora de condicionamento. Essa melhora, porém, só ocorre no período de repouso, quando seu corpo está se recuperando do esforço e preparando-se para uma nova sobrecarga – ou seja, “supercompensando”. Por isso é MUITO IMPORTANTE O DESCANSO APÓS OS TREINOS, pois só melhoramos quando geramos uma sobrecarga adequada e fazemos o repouso adequado a essa sobrecarga. Sem esse descanso, o desempenho cairá e ainda o indivíduo poderá sobrecarregar suas estruturas articulares e musculares podendo ter alguma lesão futuramente.

sábado, 9 de junho de 2012

O que é Cross Fit?


CrossFit é o esporte de aptidão
Camille LeBlanc Bazinet
CrossFit é um programa de fitness baseada em evidências. Acreditamos que as declarações significativas sobre segurança, eficácia e eficiência, as três facetas mais importantes e interdependentes de qualquer programa de condicionamento físico, podem ser suportados apenas pelos fatos mensuráveis, observável e repetível, (ie, dados). A metodologia CrossFit depende de ampla divulgação de métodos, resultados e críticas, e nós temos utilizado o Internet como nossos principais meios para apoiar esses valores. A nossa carta é open source, tornando co-desenvolvedores de participar treinadores, atletas e treinadores através de uma comunidade espontânea e colaborativa online. CrossFit está empiricamente orientado, clinicamente testado, comunidade e desenvolvido.
Nós definimos fitness, capacidade de trabalho aumentou ao longo do tempo amplo e domínios modais. Capacidade é a habilidade de fazer um trabalho real, que é mensurável com os termos básicos da física (força, distância e tempo). A vida é imprevisível (muito mais do que esporte) para aptidão mundo real deve ser ampla e não especializada, tanto em termos de duração e tipo de esforço (tempo e domínios modais).
A magia está nos movimentos. Todos os treinos CrossFit são baseadas em movimentos funcionais. Estes são os movimentos fundamentais da vida, encontrada em toda parte, e construiu-se naturalmente em nosso DNA. Movem-se as maiores cargas as mais longas distâncias por isso são ideais para maximizar a quantidade de trabalho feito no menor tempo (intensidade).
Ao empregar uma abordagem variada constantemente à formação, esses movimentos funcionais na intensidade máxima (em relação às tolerâncias físicas e psicológicas do participante), conduzir a ganhos em fitness. A intensidade é essencial para os resultados e é mensurável como trabalho / hora. Quanto mais trabalho que você faz em menos tempo, mais intenso o esforço.

Camille LeBlanc Bazinet
Uma variedade de desafios ajuda a atletas de teste e garante só progride melhor.

O Sport de Aptidão

Em execução, CrossFit é, simplesmente, o "esporte de fitness." Aprendemos que aproveitar a camaradagem natural, competição e diversão dos rendimentos do esporte ou jogo de uma intensidade que não pode ser igualada por outros meios. O falecido Coronel Jeff Cooper observou, "o medo do fracasso esportivo é pior do que o medo da morte." É nossa observação de que os homens morrerão de pontos. Usando quadros como placares, pontuações precisas e mantendo registros, executando um relógio, e precisamente a definir as regras e normas de desempenho, não só motivar a saída sem precedentes, mas derivam ambas as métricas relativas e absolutas em cada treino. Esta informação tem um valor importante para além da motivação.
Enquanto ele desafia o mundo do mais apto, o programa CrossFit é projetado para escalabilidade universal, tornando-se o aplicativo perfeito para qualquer indivíduo comprometido independentemente da experiência. Nós usamos nossos mesmas rotinas para idosos com doença cardíaca e lutadores gaiola um mês fora de ataques televisionados. Nós escalar carga e intensidade, nós não alterar os programas.
As necessidades dos atletas olímpicos e os nossos avós não diferem pelo grau tipo. Nossos caçadores, esquiadores, ciclistas de montanha e donas de casa encontraram seu melhor aptidão do mesmo regime.

Fonte:http://games.crossfit.com/what-is-crossfit

Qual o preço que vale a sua vida?

Imagine que você tem dezoito anos de idade e seus pais lhe dão o seu primeiro carro. Eles também lhe darão instruções simples. Há um pequeno percalço, você terá apenas esse carro, você nunca pode ter outro. Nunca. Sem venda, sem trocas. Nada.
Pergunte-se como manteria aquele carro? Meu palpite é que você seria meticuloso. Mudanças freqüentes de óleo, combustível adequado, etc. Agora imagine se os... seus pais também lhe dissessem que nenhuma das peças de reposição para este carro nunca iria funcionar tão bem quanto as peças originais. Não só isso, as peças de reposição seriam caras para instalar e diminuiriam o uso de seu carro para o resto da vida útil? Em outras palavras, o carro continuaria a andar, mas, não com a mesma velocidade e eficiência que costumava ter.
Uau, agora nós sempre deveríamos colocar um monte de tempo e esforço na manutenção, se fosse esse o caso.
Depois de ler o exemplo acima pergunte a si mesmo outra pergunta. Porque com o corpo humano é diferente? Por que agimos como se não se preocupássemos com o corpo que nos foi dado. Mesma coisa. Você só tem um corpo. Sem retornos ou trocas. Claro, podemos substituir as peças mas é um monte de trabalho e isso dói. Além disso, as peças que você colocar, nunca funcionará tão bem quanto o “original de fábrica". A substituição do joelho ou do quadril não lhe dá a mesma sensação e desempenho que a peça original.
Pense nisso. Um corpo. Você determina a quilometragem? Você define o plano de manutenção?
Nenhum reembolso, sem garantias, sem tentativas?
Que tal esta perspectiva? Um de meus clientes é um empresário muito bem-sucedido. Ele sempre é convidado a falar com vários grupos. Uma coisa que ele diz a cada grupo é que você vai gastar tempo e dinheiro em sua saúde. A verdade é que o processo pode ser pró-ativo ou reativo. O dinheiro gasto em sua saúde pode assumir a forma de um personal trainer, massagista e adesão a uma academia, ou, pode ser dinheiro gasto em cardiologistas, anestesistas e cirurgiões plásticos. De qualquer maneira, você vai gastar dinheiro.
O mesmo vale para o tempo. Você pode ir para a academia ou para o consultório médico. Cabe a você. De qualquer maneira, você vai gastar tempo. Algumas pessoas dizem coisas como "Eu odeio treinar".Tente sentar-se na sala de emergência por algumas horas e depois volte até mim. Treinar não parecerá tão ruim. Muito parecido com um carro, um pouco de manutenção preventiva e você poderá ir por um longo caminho. No entanto, em muitas maneiras, o corpo é melhor do que um carro. Com um bom trabalho duro, você pode voltar o odômetro do seu corpo.
Faça-me um favor, gaste algum tempo com a manutenção preventiva, deixe de lado a alternativa. Apenas lembre-se, você vai gastar tempo e dinheiro.

Texto de Mike Boyle (www.strengthcoach.com)
Foto: Reebok CrossFit Games (games.crossfit.com)
Ver mais

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Exercicio Teaser no Cadilac no Studio de Personal FT Panamby!!!

video

Correr na esteira: Prós e Contras

A corrida em esteiras tem-se tornado um assunto controverso, deixando muitos atletas confusos. Afinal, vale a pena treinar na esteira? É muito diferente do treino na rua? Depois de muitos anos acompanhando atletas que usam a esteira, minha opinião é que esse trabalho pode ser muito benéfico, em alguns casos até substituindo os treinos ao ar livre.
Os movimentos na rua e na esteira são fundamentalmente diferentes. Na rua, as pernas criam forças propulsoras que aceleram o centro de sua massa e o “lançam” à frente. Esse centro de massa é desacelerado durante a recuperação de cada passada.


Assim, o centro de massa é acelerado e desacelerado continuamente. Na esteira, o centro de massa fica estático e o piso “desaparece”, movendo as pernas do corredor para trás do corpo. O atleta então tem de mover a perna de apoio de volta à frente do corpo, reposicionando-a para manter o centro de massa estável. Com isso, o corredor acaba dando pequenos saltos ao invés de empurrar seu corpo à frente a partir do pé de trás, como em uma corrida na rua. O movimento da esteira também faz com que a parte da frente dos pés entre em contato com o piso mais rápido do que na rua.

Porém, com alguns cuidados, correr na esteira traz mais vantagens que desvantagens (veja abaixo) e pode ajudar corredores de todos os níveis a melhorar seus desempenhos e a treinar mais assiduamente. Além de permitir alguns momentos à frente da televisão ou lendo, sem nenhuma culpa...

Vantagens
• Facilita a avaliação e a correção da mecânica de corrida. Você ou seu técnico poderão observar como está sua passada, sua pisada, assim como seus limiares, ritmos e outras variáveis que seriam difíceis de se medir em uma corrida ao ar livre.
• A esteira “dribla” os imprevistos meteorológicos e previne contra assaltos em corridas solitárias à noite.
• É o aparelho que mais queima calorias (se comparado com bicicletas estácionarias, escadas e aparelhos de remo), segundo um estudo recente do Journal of the American Medical Association.
• Oferece melhor amortecimento do impacto de cada passada, comparado ao treino na rua;
Possibilita constante monitoramento do ritmo, ajudando na percepção e manutenção do passo;
• Facilita entender a relação freqüência cardíaca x velocidade, já que ambos são medidos e mostrados em tempo real, durante todo o exercício;
• Uma sessão de esteira bem montada e bem executada pode ter mais qualidade do que na rua, já que o corredor pode variar a velocidade e a intensidade do exercício de forma mais precisa, obtendo um treino mais objetivo e científico;
• A esteira exige mais concentração no movimento do que quando se trota no parque, batendo papo com os amigos. Esse foco na forma acaba se transferindo para a corrida na rua. Aliás, a grande maioria dos benefícios do trabalho na esteira acaba se transportando para a corrida ao ar livre, qualquer que seja o seu nível de treinamento.

Desvantagens:
• A temperatura em ambientes fechados geralmente é mais alta do que ao ar livre, e a falta de vento vai fazer você transpirar mais, perdendo mais líquidos.
• Um dos fatores que mais pesam na dificuldade de correr ao ar livre é a resistência do vento. Como essa resistência não existe na esteira, convém sempre aumentar um grau de inclinação ou alguns quilômetros na velocidade para igualar a intensidade entre os ambientes.

Cuidados:
• Assegure-se de dispor de uma boa esteira (boa largura e amortecimento), instalada em local com boa ventilação de ar.
• Ao correr na esteira pela primeira vez, não se assuste se sentir-se um pouco sem coordenação, com movimentos pouco naturais. Comece andando, até se sentir mais confortável com o sentimento do seu pé sendo puxado para trás pela esteira.
• Só use as barras de apoio quando começar andar e esqueça-as quando começar a correr. Resista à tentação de correr se apoiando com as mãos nas barras da esteira, seja qual for a inclinação. Lembre-se que na rua você não tem onde se apoiar.
• Olhe para o painel da esteira até se sentir a vontade para olhar à frente. Alterne até conseguir olhar em volta e eventualmente você irá fazer sua sessão inteira assistindo televisão ou conversando. Evite olhar para seus pés ou os pés de outras pessoas em esteiras a seu lado.
• Não deixe de se hidratar bem antes, durante e depois do exercício. Ventiladores ajudam muito.
• Corra ereto e balance seus braços como se estivesse correndo na rua. Deixe os ombros relaxados.
• Tente fazer com que seu pé entre em contato com a esteira ligeiramente abaixo da metade de trás de sua sola e role para frente, para a “bola” do pé.
• Ao sair da esteira é normal sentir-se um pouco desorientado por alguns minutos. Use esse tempo para alongar-se e aclimatar seu corpo de volta a “terra firme”.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Treinamento Funcional

 



Principais benefícios do Treino Funcional:


- Equilíbrio
- Força
- Coordenação motora
- Flexibilidade
- Potência, velocidade, agilidade
- Melhora da postura
- Melhora do desempenho nos esportes
- Diminuição de ocorrências de lesões
- Propriocepção e Concentração
- Desenvolvimento da consciência sinestésica (sensação do movimento)
- Maior estabilidade da coluna vertebral
- Aumento da eficiência dos movimentos
- Emagrecimento
- Modelagem do corpo



Treino Funcional 5


Perfil dos alunos:
- Pessoas de diferentes faixas etárias que necessitam realizar uma atividade física personalizada por diferentes motivos: melhorar a postura; emagrecer, enrijecer e modelar o corpo; melhorar o condicionamento físico; ajudar a controlar quadros clínicos (colesterol e triglicérides [dislipidemia], diabetes, hipertensão e alterações cardíacas), qualidade de vida;
- Adolescentes em geral, com ou sem problemas posturais;
- Atletas amadores que buscam atingir melhora na performance e prevenção de lesões;
- Idosos que buscam um programa adequado à sua condição física com enfâse em prevenção de quedas e osteosporose;
- Pessoas em processo de reabilitação neurológica, ortopédica, traumatológica, reumatológica e necessitam retomar suas atividades do dia a dia, trabalho ou esportes com funcionalidade e independência;
- Pessoas que buscam aptidão física (concursos públicos).


Treino Funcional 3Treino Funcional 1Treino Funcional 2